segunda-feira, 21 de agosto de 2006

Aniversariante do dia

E os nossos parabéns de hoje vão para o cozinheiro, pintor, tocador de cavaquinho, orquidófilo e pescador André Paio.

Meu comparsa de bagunças, bebedeiras, pescarias, jogos de tênis, aulas de italiano, sushis, Star Treks, futebóis de botão, viagens, idéias, divagações sobre a origem do universo.

A quem devo inspirações e aspirações
e meus futuros cabelos brancos
(não por preocupações ou excesso de stress,
mas porque a danada da genética é implacável!)

Congratulazioni, grande vecchio!

terça-feira, 8 de agosto de 2006

Morcegando



O próximo filme do Batman vai se chamar "The Dark Knight". Christian Bale, atual encarnação do orelhudo, recentemente comentou a respeito: "Eu simplesmente adoro esse título. Vocês sabem, nada está confirmado ainda, mas eu gosto muito do fato de que não há ‘Batman’ escrito nele."

Devo dizer que concordo inteiramente com Bale. Mas tenho a triste convicção de que, para os distribuidores brasileiros, não bastará uma tradução literal como "O Cavaleiro das Trevas". Vão tratar de preceder o nome do filme com o "Batman" de praxe, sumindo com o ineditismo e tornando a película homônima da clássica HQ "Batman: O Cavaleiro das Trevas" (que no original é "Batman: The Dark Knight Returns"). E enganando muito bobo por aí, já que a trama do tio Frankie não deve servir nem de inspiração distante para a história do novo longa.

Top 3 melhores títulos de filme de todos os tempos:

> "Enchente: Quem Salvará Nossos Filhos?"
> "Matou a Família e Foi ao Cinema"
> "Meu Primeiro Amor 2"

segunda-feira, 7 de agosto de 2006

Bye bye Brasil



Conversando pelo msn com uma das suecas que conheci em Salvador, resolvo pedir pra ela umas músicas em sua língua materna. Ela me manda um samba. Em sueco. Diz que é dos anos 70 ou 80, e que o cara canta sobre Copacabana. Especifica mais: a canção é sobre Deidre, "uma prostituta ou algo assim". E ainda me traduz um trecho: "se tiver tempo e dinheiro, você vai comprar meu samba". Vá lá, penso eu, esses carnavais não devem mesmo passar uma boa imagem nossa lá fora. Mas eis que a música começa, uma coisa latina pouco sambada, e ouço o cantor entoar uma melodia um tanto familiar. Poucos versos bastam pra que caia a ficha: a música em sueco é uma versão cara-de-pau de "Quem Te Viu, Quem Te Vê" do Chico Buarque!

Não crê? Pois escute a Rádio Biselho ali do lado, é a primeira da lista. E pra você que é fluente no idioma de Greta Garbo, um pedaço da pérola cantada por Cornelis Vreeswijk:

"Mellan Praia de Flamengo
och det fagra Ipanema
finns de rikas heta stränder.
Men dom fattiga i Rio
bor högt över alla andra,
högsta berget bor jag på.
Vinden svalkar, solen bränns.
Där finns sorg som inte känns
- dansa samba med mej.
Ay ay ay ay.
"

sábado, 5 de agosto de 2006

Quem

Lucas Paio já foi campeão mineiro de aviões de papel, tocou teclado em uma banda cover de Bon Jovi, vestiu-se de ET e ninja num programa de tevê, usou nariz de palhaço no trânsito, comeu gafanhotos na China, foi um rebelde do Distrito 8 no último Jogos Vorazes e um dia já soube o nome de todas as cidades do Acre de cor, mas essas coisas a gente esquece com a idade.

Busca no blog

Leia também


Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Crônicas de um mineiro na China


Uma história parcialmente non-sense escrita por Lucas Paio e Daniel de Pinho

Arquivo